terça-feira, março 18, 2008

Astrologia

Nos dias que correm, ainda muita gente acredita na astrologia e alguns há que fazem a sua vida em função do que lêem nos horóscopos. Traçam até perfis de compatibilidade entre si e as potenciais conquistas. Não vos (este "vos" é para quem acredita em astrologia) quero decepcionar... mas... gostaria que prestassem atenção a dois videos. O primeiro, explica o princípio errado, ou melhor, desactualizado em que se baseia a astrologia. O segundo, tenta explicar os motivos que levam as pessoas a acreditar na astrologia e as restrições físicas inerentes à alegada influência das constelações e planetas na altura do nosso nascimento. Quem são as pessoas que apresentam os videos? O primeiro é Bill Nye. Um engenheiro mecânico formado na Universidade de Cornell. O segundo é o bem conhecido Carl Sagan, formado na Universidade de Chicago em astronomia e astrofísica, tendo leccionado mais tarde, curiosamente, na Universidade de Cornell.



sexta-feira, março 07, 2008

Todos a Lisboa!

Está indeciso? Não fique!
O tempo vai estar bom, vai poder confraternizar, vai poder viver o dia da mulher de forma diferente, vai poder lutar contra a incompetência das leis que se fazem nos gabinetes, vai poder lutar contra a teimosia, casmurrice e autismo, vai poder dizer não a leis feitas em cima do joelho, vai poder opôr-se aos entraves das progressões na carreira e vai poder mostrar que os PROFESSORES, quando querem, são unidos e lutam pelos seus direitos primários até às últimas consequências.
Só há uma opção: RUMAR A LISBOA! Fazer do dia 8 de Março um dia memorável para a democracia portuguesa. O dia em que se poderá provar ao governo que uma maioria absoluta não dá o direito de fechar os ouvidos ao povo durante 4 anos.
Uma reforma nas escolas não se faz dentro de um gabinete ministerial, com leis feitas à pressa e impostas às escolas sem que hajam as condições mínimas para as implementar. As reformas fazem-se com tempo, com estudos, com implementações-piloto que permitam corrigir as eventuais falhas antes de se passar à generalidade das escolas.
E dou aqui outra ideia. Quem não puder ir a Lisboa, reúna-se a outros professores e rumem à Câmara Municipal que estiver mais perto! Que a marcha da indignação em Lisboa se faça sentir, também em outros focos por todo o país. Seria bonito ver a praça da Liberdade no Porto servir de palco a outra marcha tão grande ou maior que a de Lisboa!
Lutem pelos vossos direitos! A razão está do vosso lado!
Tenho dito.

Festival Eurovisão da Canção 2017

Desta vez é um comentário a posteriori , até porque assim se torna mais fácil fazer prognósticos. Comecemos pelo concurso interno portuguê...